Culinária Masculina

Tudo aquilo que o homem sempre quis saber sobre aquele cômodo cheio de azulejos que não é o banheiro...

Descascando uma Laranja (Parte 2)

Realmente, estive observando que ambidestro não condiz com canhotos… Depois fui capaz de observar outra curiosidade, eu sou ambidestro, e não canhoto. Ambidestro porque ora escrevo com a mão esquerda e uso o mouse com a mão direita (conheço canhotos que usam até mesmo a mão esquerda para usar o mouse!), mas também posso usar o mouse com a mão esquerda… Fantástico não?

Agora, continuando o texto anterior, onde apresentei o Descasque convencional (ou Descasque tipo mãe) de laranjas, ainda falta apresentar o Descasque facilitado, apesar de o mesmo ter vazado ainda antes de ser apresentado (nos comentários do texto anterior).

Se me permitem, prefiro comentar os procedimentos de descasque facilitado que foram propostos por dois leitores ativos deste livro de receitas. Mesmo porque escrever o que já foi escrito além de perder a graça, tem sérios problemas de copyright.

Para aqueles que ainda não leram ou não compreenderam a explicação dos descasques do Fernando Gonzaga e da Carolina, aí vai uma explicação razoável. Para manter a originalidade, meus comentários aparecerão em itálico.

Descasque do Fernando Gonzaga

  1. Segure a laranja de preferência “de pé”. Sim, porque a laraja é redonda mas tem dois lados em comum: o topo e o “rodapé”. O topo é onde o galho da laranja é atrelado a àrvore. Olha Fernando, interessante analisar uma laranja segundo sua topologia. O que deixa ainda mais interessante é o fato do galho da larana ser atrelado à árvore. Que verbete!
  2. Corte a laranja em sentido vertical. Dois cortes, como se fosse um “X” e divida a laranja em 4 partes iguais. Ficou claríssimo!
  3. Pegue uma das partes. Na pontinha da parte (onde você iniciou o corte) puxe a parte da casca como se quisesse separá-la da poupa da laranja. A casca sairá por inteiro e você ficará só com a poupa da laranja. Fantástico, mas e se a minha laranja não tiver poUpa? Aqui no Sul, as laranjas costumam ter poLpas. Imagino estar poupando seu vocabulário.
  4. Jogue a casca fora e coloque a polpa da casca na boca. É, agora sim! Implicância minha!
  5. Siga a etapa de número 3 até terminar toda laranja.

Note, caro leitor, que realmente o Descasque do Fernando Gonzaga realmente é muito fácil, até mesmo para um canhoto… Vamos agora analisar o Descasque da Carolina, também muito fácil…

Descasque da Carolina

(ou Como descascar uma laranja com uma colher (sim! uma colher!))

Pois então, descascar laranjas é uma arte, e pelo que vi, existem várias técnicas, algumas sugeridas pelo pessoal dos comentários. Resolvi, então, deixar a técnica que usamos no restaurante universitário da nossa faculdade aqui no RS!

Faculdades são realmente um ótimo cenário para abordar técnicas de descasque de laranjas! Digo mais, o caderno de receitas todo é baseado na vida universitária.

  1. Faça um corte superficial, que corte somente a casca mais grossa da laranja, no meio dela, formando uma “linha equatorial” na fruta. Não há registros de que o Equador produza laranjas como forma de economia nacional, mas de qualquer forma é válida a anotação, já que laranjas são frutas tropicais e o Equador, apesar de não ser fruta, também o é.
  2. Encaixe a colher entre a parte branca e a casca laranja e vá empurrando a casca laranja pra fora, de maneira que esta vá se desvencilhando da laranja. O problema deste tipo de corte (me corrija Carolina, se eu estiver enganado) é que ele deixa muita parte branca na laranja, e infelizmente essa parte da laranja compreende a parte mais amarga da fruta.

A razão de usar uma colher é porque as facas do restaurante não tinham fio suficiente para descascar a fruta. Hehehehehe.

O ensino público (se é o caso da sua faculdade Carolina) realmente peca em quesitos importantes do aprendizado acadêmico. Facas sem fio ora aparentam ser uma preocupação com a segurança da sociedade, ora prejudicam o aprendizado culinário de maneira significativa. Felizmente existe sempre o jeitinho brasileiro: “quem não tem cão, caça com gato”, quer dizer, “quem não tem faca, corta com colher”.

Maravilhosas explicações procedimentais de um descasque facilitado! Parabéns aos dois leitores que propuseram esta forma que eu iria explicar… Imagino agora que o leitor tem os subsídios necessários para descascar uma laranja como lhe convier, seja destro, canhoto e até mesmo ambidestro!

« »

© 2017 Culinária Masculina. Theme by Anders Norén.