Culinária Masculina

Tudo aquilo que o homem sempre quis saber sobre aquele cômodo cheio de azulejos que não é o banheiro...

Arroz

Finalmente, o famigerado arroz. Nada melhor do que ele para acompanhar o feijão aprendido na última receita. Uma curiosidade sobre a receita abaixo: foi baseada na receita de arroz do Cyber Cook, que merece um destaque pelo alto grau de detalhamento da receita. Foram necessárias poucas adequações ao texto (e, confesso, alguns detalhes desnecessários retirados). Acho que a idéia de que a culinária é uma arte para poucos está se liqüefazendo aos poucos.
ingredientes

  • 2 xícaras das de chá de arroz, lógico;
  • 4 colheres das de sopa de óleo de soja;
  • 2 dentes de alho extraídos e picados;
  • ½ cebola picada;
  • 4 xícaras das de chá de água fervente (leitura recomendada: Utilizando Água Quente).


modo de preparo

  • meça o arroz e escolha-o, retirando a sujeira, alguns grãos ainda com casca e outros elementos estranhos ao produto (entenda “estranhos” como sendo qualquer coisa que não se pareça com um grão de arroz, as boas marcas praticamente dispensam este processo);
  • coloque o arroz numa bacia ou num lava-arroz (que pode ser encontrado em qualquer supermercado, a preços acessíveis e que facilita a lavagem);
  • lave o arroz várias vezes, escorrendo-o e colocando mais água, esfregando-o, com as mãos, até que a água saia transparente, sem resquícios do amido do arroz (é o que deixa a água leitosa, branquicenta) e deixe secar, antes de prepará-lo;
  • leve uma panela ao fogo e deixe-a aquecer, mesmo porque não há como evitar que ela aqueça se estiver ao fogo;
  • junte o óleo, a cebola e o alho; e deixe fritarem até que a cebola esteja transparente (mas ela ainda estará lá, acredite!);
  • junte o arroz ao refogado e refogue-o, até que esteja seco – vai sentir, pois os grãos se soltam e, ao mexer, percebe isso, até mesmo pelo som que faz o arroz ao ser mexido na panela (incrível, isso está exatamente como o texto original);
  • junte a água fervente, deixe levantar fervura novamente e coloque sal;
  • tampe a panela, mas não totalmente, pois a água vai transbordar e sujar o fogão (novidade né?);
  • deixe uma abertura de um dos lados, algumas panelas dispõe de um dispositivo na tampa que permite a saída do vapor e você, nesse caso, pode fechar a tampa sem medo (isso também está no texto original);
  • deixe ferver até que seque, é quando o arroz está seco, faz alguns furinhos na superfície, em todo caso, com um garfo, puxe os grãos de um lado para ver se a água do fundo secou mesmo;
  • tampe a panela e deixe descansar por uns 10 minutos com a tampa fechada, antes de servir.

dicas

  1. substitua o óleo por manteiga, banha de porco ou de galinha para variar o sabor;
  2. para garantir um arroz soltinho, ainda na panela, revire-o todo com um garfo (atenção, não serve colher, porque colher é diferente de garfo);
  3. se gostar do arroz mais duro ou mais papa, diminua ou aumente a quantidade de água;
  4. acrescente um ou dois cubos de caldo de galinha, mas, nesse caso, prove antes de colocar o sal, provavelmente, nem seja necessário;
  5. agora o melhor: se o arroz queimar, retire a parte superior, sem mexer no fundo e poderá aproveitá-lo, ainda, a menos que tenha queimado demais e o gosto de queimado tenha passado para a parte de cima. Se isso acontecer, ria muito… não se preocupe, pois sempre haverá tempo para fazer outro e, confessamos, isso já nos aconteceu muitas vezes, assim como aos melhores cozinheiros do mundo (inacreditável! isso também está no texto original!).
« »

© 2017 Culinária Masculina. Theme by Anders Norén.